26 outubro 2007

o outro não...


Lc 18,9-14


Jesus disse a seguinte parábola, a respeito de alguns que confiavam muito em si mesmos, tendo-se por justos e desprezando os demais: «Dois homens subiram ao templo para orar: um era fariseu e o outro, cobrador de impostos. O fariseu, de pé, fazia interiormente esta oração: ‘Ó Deus, dou-te graças por não ser como o resto dos homens, que são ladrões, injustos, adúlteros; nem como este cobrador de impostos. Jejuo duas vezes por semana e pago o dízimo de tudo quanto possuo.’ O cobrador de impostos, mantendo-se à distância, nem sequer ousava levantar os olhos ao céu; mas batia no peito, dizendo: ‘Ó Deus, tem piedade de mim, que sou pecador.’ Digo-vos: Este voltou justificado para sua casa, e o outro não. Porque todo aquele que se exalta será humilhado, e quem se humilha será exaltado.»



Quantas vezes também subimos ao templo,sendo o outro o que não saíu justificado..

Quantas vezes já nos sentimos estabelecidos,seguros,arrogantemente certos que somos possuidores do conhecimento da vontade de Deus ,dos Seus designios.?

Quantas vezes olhámos os de fora como sendo eles os pecadores,os que necessitam de perdão e de arrependimento?

Que mais podemos dizer senão ...Tende piedade de mim,que sou pecador!

1 comentário:

serei eu? disse...

Caminhar sòzinho,não partilhar ,apenas pregar do alto e de longe,sentir-se um católico especial fazendo parte de um grupo de elite apostólica,escolher os uns e preterir os outros...tudo se recinduz ao fariseu do Evangelho...